Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla, Drupal e outros com Domínio e Certificado Grátis

G.R.E.S. UNIÃO DE VAZ LOBO





Total de visitas: 16963
CARNAVAIS

1956
General Rondon, bandeirante do século XX

1957
Santos Dumont

1958
Recordar é viver

1960
Brasília

1961
Chico Rei


1963
Não obteve classificação

1966
Exaltação a Cabo Frio

1967
Escrava Isaura

1968
Anjo do Brasil

1969
Amor de sinfonia

1970
Ceará de Iracema

1971
O crepúsculo, o primeiro rei, negro

1972
Madureira, capital do samba

1973
A deusa dos orixás

1974
Rio de Janeiro a Janeiro

1975
Malba Tahan e seus fabulosos contos orientais

1977
Primavera, sonho e poesia Marcílio

1978
Senzala em festa Jorge Bithencourt

1979
Vinha brasiliense

1980
Cana caiana, baiana bacana

1981
Renascendo das cinzas

1982
N"Gola D"Jonga

1983
Metamorfose

1984
Adoiá

1985
Eparrei

1986
A festa do Castelo Xangô

1987
E assim surgiu a terra

1988
Brasil, Brasília

1989
Raça brasileira

1990
Guaraná Guarani

1991
Berço de Estrelas Ananguê

1992
É uma casa brasileira com certeza

1993
Axé Palmares

1994
Clara Guerreira

1995
Banzo, saudades da terra

1996
Caboclo bronze de nossa raiz

1997
Neide Coimbra, a dama de ferro do carnaval

1998
Samba nosso de cada dia
Cid Franco

1999
Ontem, Hoje e Sempre o Circo
Cid Franco

2000
500 anos de danças no Brasil
Ricardo Machado

2001
Meu querido VAZ LOBO...é bairro, é raça, é samba, é UNIÃO
Comissão de Carnaval

2002
Velhas guardas, antigas sentinelas do samba
Comissão de Carnaval

2003
O Folclore dos primeiros imigrantes em terra brasilis
Humberto Pinto, João Xuxu Doreste

2004
Portela, vida, arte e glória - 80 anos de história
Alexandre Brívio, Leandro Vasconcelos, Marcelo Machado e Renato Silva

2005
Da escravidão à ascensão, o negro que deu certo
Henrique Seixas, Sérgio e Humberto Pinto

2006
Madureira bom de samba, bom de bola - suas historias e estórias
Humberto Pinto, Thiago José, Gilson Cavalcante e William Ribeiro

2007
A noite dos tambores silenciosos, a explosão de uma raça
Eduardo Pinho, Gerson Tavares e André Santos

2008
Ó abre-alas que o Vaz Lobo vai passar!
Eduardo Pinho


Criar um Site Grátis   |